10 dicas para ajudar a economizar na taxa de condomínio

coletivo
CompartilheTweet about this on TwitterShare on Google+0Share on Facebook2Share on LinkedIn0

O que acha de economizar na taxa de condomínio?

Nós preparamos uma lista com 10 dicas práticas para que você possa ajudar a diminuir a taxa do seu condomínio em pouco tempo.

  1. Evite sujar: Quanto menos sujeira, menor é o uso de produto de limpeza e menor a necessidade de mão de obra para manter os espaços limpos e aconchegantes. Limpar os pés antes de passar na portaria, não derrubar bebidas nos pisos e lixo dentro das lixeiras são exemplos de pequenos cuidados que tem um impacto enorme quando se fala em economizar.
  2. Conserve os móveis e equipamentos comuns: Um vidro quebrado, uma tomada avariada ou um equipamento eletrônico queimado demanda uma manutenção imediata, o que traz um custo direto ao condomínio. Cuide desses materiais, eles são seus também, você paga por eles. Além disso, se você vir alguém depredando algo do condomínio, tente conversar com a pessoa, mas informe à administração para que seja dada a providência adequada.
  3. Economize energia e água das áreas comuns:  Essas contas são coletivas, mas o prejuízo é individual. Antes de sair do salão de festas, sempre apague as lâmpadas, confira se as torneiras e geladeiras estão fechadas. No cinema, desligue os equipamentos antes de sair. Na piscina, desligue os chuveiros e as lâmpadas dos lavabos. Pequenas atitudes como essas fazem diferença.
  4. Economize água dentro do seu apartamento: É sempre bom economizar água, dentro do seu apartamento principalmente quando a conta é coletiva, pois seu desperdício está sendo pago por outras pessoas e isso não é nada legal. Lembre-se de economizar e incentive seus vizinhos a economizar também. Vale usar água da máquina de lavar roupas para lavar a sacada ou limpar o chão da casa. Na hora de economizar, a criatividade não tem limites.
  5. Monitore: Reporte qualquer vazamento ou desperdício de energia ou de água no seu condomínio. Pequenas ações causam um grande impacto. Uma lâmpada que fica acessa em tempo integral tem um consumo enorme. Vale sugerir sensores de movimento para economizar. Sugira melhorias sempre.
  6. Participe das assembleias: Nesses encontros são tomadas muitas decisões que podem trazer economia ao condomínio. A troca de lâmpadas comuns por econômicas, medidores individuais (água, gás e energia), criação de sistemas de captação de água ou de energia solar são alguns dos exemplos de mudanças no condomínio que dão resultado no seu bolso. Vale participar e contribuir.
  7. Recicle: Antes de descartar materiais de limpeza, de construção ou utensílios domésticos veja se não podem ser reaproveitados pela administração do condomínio. O consumo desses materiais é enorme em muitos condomínios e toda a ajuda deve ser bem-vinda para economizar nas compras mensais.
  8. Fiscalize: Se você souber de algum vizinho que faça alguma atividade que prejudique os demais condôminos, busque orientação para saber se há algo que possa ser feito. Mas não vale espalhar fofocas ou fazer acusações sem fundamento, não é a intenção. Procure a conciliação sempre.
  9. Oriente suas crianças: Cabe aos adultos educar as crianças. É conosco que eles aprendem o que é certo e o que é errado, isso vale também quando se trata de preservar o patrimônio coletivo ou de terceiros. Se você não tem filhos, procure ajudar outros pais a “educar” seus filhos, nem que seja com um bom exemplo ou com um reforço positivo.
  10. Traga soluções: Independente da sua profissão ou do seu ciclo de amizades, todos sempre temos condições de ajudar a gestão do condomínio a construir alternativas para economizar nas despesas coletivas. Lembre-se que é seu patrimônio que está em jogo! Doe-se também. É o poder do coletivo para o ganho individual!

Lembre-se que muitas ações destas não tem resultado imediato na conta do condomínio, por isso, tenha paciência e seja persistente. Afinal, todas as dicas que listamos aqui são positivas por si só, não é mesmo?

Você tem mais alguma dica? Mande com comentário e ajude a construir uma consciência coletiva mais econômica!

CompartilheTweet about this on TwitterShare on Google+0Share on Facebook2Share on LinkedIn0

   4 comentários


  1. Edgard
      19 de agosto de 2015

    Muito boa matéria !

    Lamentável porem é saber que as dicas acima funcionam somente em condomínios com pessoas pré-dispostas à fazer as coisas em prol da comunidade como um todo.

    Em alguns condomínios nada disso funciona (onde moro por exemplo) pois cada um dos moradores têm a falsa ideia de que, uma vez sendo proprietário (ou arrendatário) de um apartamento, isto lhes dá o direito de fazer o que bem entender em toda a área comum do condomínio sem se importar com os demais moradores.

    Cabe, ao meu ver uma atuação cada vez mais participativa do sindico como também pulso forte para fazer cumprir as normas e regulamentos internos como um todo.

    Infelizmente, em nosso condomínio, nem com a contratação de uma empresa especializada em administração de condomínios conseguimos fazer com que os critérios mais básicos fossem cumpridos !

    • Mariana Correa
        24 de agosto de 2015

      Obrigada pelo feedback Edgard!
      A construção dessa consciência coletiva é trabalhosa, realmente. Síndico, conselho, portaria e demais colaboradores possuem um papel fundamental nesse processo. Essa construção pode se dar por meio de conteúdos (como este), reforços diários ou punindo as quebras de regimento com advertências e multas, em último caso.
      Mas não desanime! Toda mudança deve começar com pequenos passos. Só pro estar refletindo sobre esses temas você já está ajudando nessa caminhada. 😉

  2. Silvino Salviato
      24 de agosto de 2015

    É muito importante essas dicas e seria interessante repetir a mensagem a cada 30 dias, fazendo com que todos leiam e aos poucos vamos nos conscientizando e praticando.

    Parabéns

  3. Gabrielli
      26 de janeiro de 2016

    Um pedido importante que se todos seguissem ajudaria muito: existem dois elevadores no seu prédio, e então algum condômino sempre tem a mania de chamar os dois elevadores ao mesmo tempo exclusivamente para atende-lo! Isso gasta muita luz, não? Sem contar que, outra pessoa pode estar precisando do elevador laaaaa no outro andar, na contra mão, e está ficando atrasada por conta desta outra pessoa.

    Bem desagradável isso. Mas ocorre muito por aqui.
    Bom senso em primeiro lugar, gente. Não sei se os comentários daqui são somente para onde moro ou se é aberto a mais condomínios, porém acredito que ocorra em muitos locais. Aqui no Recanto o elevador de serviço demora mais pra abrir e fechar a porta… e acho que as crianças do prédio também usam isso pra fazer uma certa “competição” (já presenciei meninas do meu andar falando -ganhei!! – quando o elevador chegou) então os pais devem ficar muito atentos a isso para tentar evitar que se repita e a taxa de luz venha a aumentar ainda mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *